Mangabeiras 31 3282-6877 | Lourdes 31 2552-5005

Home » Comunidade » ‘ATLETA DE FIM DE SEMANA’ PODE GERAR BENEFÍCIOS À SAÚDE DESDE QUE CUIDADOS EXTRAS SEJAM TOMADOS

Comunidade

‘ATLETA DE FIM DE SEMANA’ PODE GERAR BENEFÍCIOS À SAÚDE DESDE QUE CUIDADOS EXTRAS SEJAM TOMADOS

16 | 01 | 2018
categoria:   Comunidade Corpo e Mente Outdoor Saúde
A falta de tempo costuma ser a desculpa daqueles que fogem das academias de ginástica. Mais do que uma questão estética, movimentar-se faz bem para a saúde do corpo e da mente. Mas se a rotina atribulada impede você de se exercitar mais vezes durante a semana, a boa notícia é que fazer exercícios ao menos aos sábados e domingos tem seu lado positivo. 

Pesquisadores da Universidade Loughborough, na Inglaterra, e da Universidade de Sydney, na Austrália, analisaram a saúde dos participantes e o tempo usado por eles para exercícios durante 18 anos. Eles concluíram que, independentemente da frequência da prática de exercícios ao longo de uma semana ou de quanto tempo uma pessoa se exercita, os benefícios à saúde são similares desde que sejam seguidos alguns parâmetros.

A professora de educação física da Power Cycle, Sylvia Magalhães, destaca que o ideal é praticar alguma atividade moderada cinco vezes por semana ou mais intensa, três vezes por semana. No entanto, se isso não for possível, é importante movimentar-se diariamente como, por exemplo, trocar a postura no trabalho, principalmente quem trabalha muito na mesma posição, assentado ou em pé, mover as articulações do corpo durante alguns momentos do dia, além de exercitar-se no fim de semana, pois são alternativas para driblar o sedentarismo. “O erro do sedentário é ficar em posições engessadas e querer extrapolar no fim de semana, mesmo que seja caminhando. Com a falta de movimentos, as articulações vão enrijecendo, o que gera uma grande possibilidade de lesão, mesmo jogando aquele aparentemente inocente futebol entre os amigos”, pondera a professora.

Se a única opção é ser “atleta de fim de semana”, a especialista alerta que os cuidados sejam redobrados. “Todas as articulações do corpo precisam de ser lubrificadas para não gerar dores ou inibir movimentos naturais. Por isso, os fins de semana devem ser voltados para exercícios prazerosos. Caminhar no parque, na praça, na rua, desde que sob orientação de um profissional que ensinará a educar seu padrão de movimento de modo a trazer uma longevidade no físico do praticante. Movimento gera movimento e isso traz qualidade física”, esclarece Sylvia Magalhães que completa: "É imprescindível buscar atividades moderadas, pois as de alto impacto podem trazer complicações à saúde, como riscos de estiramento muscular, lesões de tendão, infarto do miocárdio e até de morte súbita”.

A especialista salienta que vale marcar uma consulta com um cardiologista. “Ele solicitará exames complementares, como eletrocardiograma e teste ergométrico, para assegurar que o exercício não trará nenhum risco”, orienta. Ela endossa que, paralelamente a essas cautelas, adotar outros hábitos saudáveis é fundamental. “Uma alimentação equilibrada, livre de frituras, evitar o consumo de bebida alcóolica, não fumar e beber bastante água ao longo do dia contribuem para uma vida mais leve e plena”, relata Sylvia Magalhães.